Iracema, Jaguaretama e Fortaleza recebem as maiores chuvas do feriadão de Semana Santa no Ceará

Os municípios de Iracema, Jaguaretama e Fortaleza registraram as maiores chuvas do feriadão, conforme balanço parcial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Entre a última sexta-feira (19) e a manhã desta segunda-feira (22), os acumulados mais expressivos foram registrados no intervalo das 7h do último sábado e as 7h de domingo. 


Em Iracema, localizada no Vale do Jaguaribe, o observado foi de 118 milímetros no posto pluviométrico de São José do Fama. Foi a terceira maior chuva do município em 2019. De acordo com Funceme, já choveu cerca de 70% do esperado para todo o mês naquele município. 

Já em Jaguaretama, também da mesma região, o acumulado registrado foi de 101 milímetros, no posto pluviométrico da sede da cidade. Este observado foi, inclusive, o maior do ano já registrado no município. Até então, a maior chuva havia acontecido entre os dias 31 de março e 1º de abril. 

Fortaleza registrou 89 milímetros. O observado foi no pluviômetro convencional da Fundação Maria Nilva/Água Fria. Segundo a Funceme, já apresenta chuvas praticamente dentro da média para o mês de abril. O desvio, neste momento, é de apenas -5,1%.


No balanço parcial entre as 7h deste domingo e as 7h desta segunda-feira, a Funceme já registra informações de precipitações em, pelo menos, 85 municípios. Os dados são preliminares e serão atualizados ao longo do dia.
Maiores chuvas por Municípios no dia:
 
 
 
O nível crítico do reservatório fez com que o governo do Ceará suspendesse a transferência de água do Castanhão para o abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana até o dia 30 de junho. A interrupção no fornecimento do recurso hídrico foi anunciada na última quarta-feira (17). 


De acordo com a Cogehr, o procedimento é feito todos anos para aumentar o volume de água no reservatório. O segundo e o terceiro maior açude do Ceará também estão com nível crítico. O Orós está com 8,59% da sua capacidade, enquanto o Banabuiú tem 7,62%. Os dados foram retirados do Portal Hidrológico do Ceará na manhã desta segunda-feira (22).
4040383837372929282824242323232322,222,2CamocimMulunguFarias BritoBaturitéBarreiraArarendáPacajusVárzea AlegreRedenção01020304050
Mulungu
38
Fonte: Funceme

Situação dos açudes

Apesar das chuvas, o volume de águas nos principais reservatórios cearenses continua baixo. O Castanhão, por exemplo, está com apenas com 5,26% da sua capacidade preenchida. Ele é o maior reservatório do Ceará e um dos responsáveis pelo abastecimento da Capital e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
4040383837372929282824242323232322,222,2CamocimMulunguFarias BritoBaturitéBarreiraArarendáPacajusVárzea AlegreRedenção01020304050
Fonte: Funceme

Situação dos açudes

Apesar das chuvas, o volume de águas nos principais reservatórios cearenses continua baixo. O Castanhão, por exemplo, está com apenas com 5,26% da sua capacidade preenchida. Ele é o maior reservatório do Ceará e um dos responsáveis pelo abastecimento da Capital e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
O nível crítico do reservatório fez com que o governo do Ceará suspendesse a transferência de água do Castanhão para o abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana até o dia 30 de junho. A interrupção no fornecimento do recurso hídrico foi anunciada na última quarta-feira (17).
De acordo com a Cogehr, o procedimento é feito todos anos para aumentar o volume de água no reservatório. O segundo e o terceiro maior açude do Ceará também estão com nível crítico. O Orós está com 8,59% da sua capacidade, enquanto o Banabuiú tem 7,62%. Os dados foram retirados do Portal Hidrológico do Ceará na manhã desta segunda-feira (22). 


G1 CE