Somente após solução da crise com o Governo é que relator da reforma será indicado


A crise institucional entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional está barrando a tramitação da Reforma da Previdência, O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini (PSL-PR), disse a indicação do relator da reforma da Previdência deve ser feita nesta quarta-feira, mas isso dependerá de uma solução para a crise entre o governo e o Legislativo. Frisou ainda que terá uma conversa com os líderes dos partidos para saber quais legendas estão dispostas a participar da escolha da relatoria da comissão.

Sem a indicação do relator, a reforma não anda. Para votar a admissibilidade do texto, a CCJ precisa de um relator que apresente um parecer sobre a proposta. O mérito, por sua vez, será avaliado por uma comissão especial.
Francischini disse que vai definir o nome do relator e o andamento da reforma em conjunto com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Ele pontua que quatro nomes estão sendo avaliados para a relatoria da reforma. Mas devido o tema impopular, os parlamentares aguardam que o governo “entre de cabeça” na defesa da proposta.
Nesta terça-feira , o Ministro Paulo Guedes deve ir a Câmara explicar a reforma da Previdência e o projeto que altera as regras previdenciárias dos militares.

COM INFORMAÇÕES DO O GLOBO