Denunciado na Câmara, prefeito de Altaneira chama opositores de invejosos e fala em demissões

Denunciado na Câmara, prefeito de Altaneira chama opositores de invejosos e fala em demissões

O prefeito de Altaneira, Dariomar Rodrigues (PT), precisa diminuir pelo menos R$ 600 mil da folha mensal de pagamento dos servidores até o final do ano. Ele diz não saber o que fazer, enquanto seu mandato entra em risco após aceitação de pedido de cassação apreciado na câmara.

 Resultado de imagem para FOTOS PREFEITO DARIOMAR RODRIGUES



A revisão na folha foi determinada pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), e serve para que Dariomar escape da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). "Eu não sei o que faço", disse o prefeito em conversa com o Miséria.

Demissões
No último dia 4 de julho, o prefeito demitiu 48 servidores, diminuindo a despesa em R$ 35 mil com o pagamento de pessoal. Um projeto para abaixar o próprio salário, de secretários e reduzir gratificações foi aprovado e o saldo de diminuição é de cerca de R$ 50 mil este mês.

Não é suficiente. Dariomar precisa reduzir pelo menos R$ 100 mil por mês e enxugar a folha até dezembro, o prefeito reconhece que mais gente será demitida nos próximos dias. Para sanar o problema, diz estar em busca de convênio de recuperação de créditos com bancos.

Isolado
Dariomar não tem mais base. Um pedido de cassação apresentado na Câmara em 27 de junho foi aceito por 8 votos a 1, e o prefeito não conta mais com os aliados. Diz não se sentir traído e acusa parlamentares: "sou uma pessoa pobre era caminhoneiro, isso causa uma cerva inveja", diz.

Mandato ameaçado
"Tinha que tem gente pra ajudar e não ficar falando tanta bosta", critica. O gestor se refere ao movimento no município que diz ser para retirá-lo do poder. "Altaneira é uma cidade de pouco mais de 7 mil habitantes, deveria todo mundo se unir, eles [os opositores] não querem o bem do povo", reclama.

Votaram contra o prefeito: Alice Gonçalves (PRB); Cier Bastos (PDT) Flavio Correia (Solidariedade); Devaldo Nogueira (MDB); Professor Adeilton (PSD); Valmir Brasil (PDT) e Zuleide Ferreira (PSDB).

À favor de Dariomar e contra o pedido de cassação votou a vereadora Silvania Andrade (PT).         


  Site Miséria